9

Técnicas Complementares

Guia de SEO: Técnicas Complementares 

UX (USER EXPERIENCE)

A experiência do usuário é definida como o conjunto de percepções e reações de uma pessoa, a partir do uso ou utilização prevista de um produto, sistema ou serviço. A experiência do usuário inclui todas as emoções, crenças, preferências, percepções, respostas físicas e psicológicas, comportamentos e realizações do usuário que ocorrem antes, durante e após o uso.

SEO e UX

O objetivo primário de um trabalho de SEO é o aumento no posicionamento. No entanto, para o cliente, o objetivo principal é, na maioria das vezes, uma venda de produto ou serviço.

A ideia é que o usuário não apenas chegue ao site pelo trabalho de SEO, mas também efetue a compra quando estiver lá. E, neste caso, a experiência do usuário naquela página é um potencializado para a conversão.

As principais atividades para a execução de um trabalho de UX integrados ao SEO são:

Fluxo de comportamento

É o caminho percorrido pelos visitantes do site desde o momento em que ele entrou na primeira página, passando por todas as demais que visitou até o momento em que deixou o site. Essa análise ajuda a entender melhor como os visitantes navegam em seu site, mostrando por exemplo, os seguintes pontos:

      • Com quais e com quantas páginas o usuário interage quando visita o seu site; 
      • Quais páginas são mais acessadas na primeira visita;
      • Quais páginas têm a maior taxa de rejeição – identificar o(s) motivo(s) e melhorar;
      • Quais são as páginas que o usuário navega até sair do seu site.
estruturação da página guia de seo

MELHORIAS NAS PÁGINAS

Um conjunto de elementos bem definidos pode ser melhorado ao longo do tempo com base nas navegações dos visitantes e nos objetivos da página. Para tanto, é preciso analisar os seguintes itens:

Título
É a primeira informação que o visitante vê. Deve ser claro e conciso, dizendo ao usuário o que ele encontrará na página.
Exemplo: o H1 deve conter a palavra-chave principal relacionada à página.

Botões
O botão de ação, ou call-to-action, é um dos elementos mais importantes de uma página, pois é o ponto que iniciará a conversão do visitante.

Um botão eficaz deve se destacar dos demais elementos da página pela:

      • cor;
      • tamanho;
      • aparência;
      • localização;
      • texto ou ícone.

O botão deve ser objetivo para o visitante entender qual ação ele deve fazer. Em uma campanha de assinatura de um produto, por exemplo, teríamos um botão de “Assine agora”.

Geralmente, é mostrado após a descrição das vantagens e benefícios do seu produto. É importante que seja sempre visível para o usuário, seja com a rolagem da página ou de forma fixa, no topo ou no rodapé da página.

Contraste de cores
O contraste de cores é muito poderoso para atrair a atenção do visitante ou usuário. O trabalho com cores pode ser aplicado de diferentes formas. Exemplos:

      • cor de fontes;
      • cor de imagens;
      • cor de botões.

Responsividade
É importante que a página seja planejada para ser exibida da melhor forma em todos os dispositivos com o conteúdo legível e otimizado, facilidade de navegação, cliques nos botões e outros.

Cross-browser
Outro ponto de atenção deve ser a garantia de navegação similar e exibição dos elementos da página nos navegadores mais utilizados no mercado (Google Chrome, Firefox, Internet Explorer e Safari). 

Disposição de elementos
A disposição dos elementos guiará o consumo das informações contidas em suas páginas. É importante que você mostre ao visitante o que é mais importante ler/ver.

O uso de imagens ajuda a criar empatia com os usuários da página e a deixar seu produto e/ou serviço mais tangível para os visitantes.

Recomendamos a utilização de vídeos, imagens do produto em ação, infográficos com números e comparativos do produto. 

Formulários
O formulário deve ser destacado visualmente do restante do conteúdo, ser breve e contemplar apenas os campos essenciais para os objetivos da experiência do usuário. 

Deve estar claro qual é o objetivo e qual será o resultado que o visitante terá ao preencher o formulário, como alguns exemplos abaixo:

      • Baixar um guia;
      • Efetuar uma compra;
      • Responder um questionário;
      • Assinar newsletter;
      • Ganhar cupom de desconto.

Qualificações
Depoimentos e comentários de consumidores auxiliam a ampliar a confiabilidade e a credibilidade dos produtos e serviços.
Essas qualificações são indicadores de confiança que mostram que outras pessoas ou empresas se beneficiaram da utilização dos seus produtos ou serviços, e estão tão satisfeitas a ponto de promover a sua marca.

Linkagem Interna
Sempre que possível, recomendamos que se faça o link de uma palavra-chave entre páginas ou artigos. Isso contribui para a permanência do usuário no site, diminuindo a taxa de rejeição e melhorando a relevância dos conteúdos.

Navegação Contextual
Dentro de um portal de conteúdo ou de um e-commerce, sempre devemos oferecer aos usuários os itens de navegação contextual para que ele tenha mais opções para navegar pelo site. 

Exemplo: Itens mais comprados, ou mais avaliados etc.

Ao oferecer esse caminhos, com subcategorias ou itens relacionados, por exemplo, e caso o  usuário siga interagindo, melhoramos algumas métricas importantes, incluindo o tempo de permanência no site e o número de páginas visitadas.

IMPLEMENTAÇÃO DE TESTES A/B

O teste A/B é um método de otimização em que são comparadas duas versões de uma mesma página.

Basicamente, uma implementação de teste A/B segue as etapas abaixo:

      • Criação de versões da página (mínimo duas);
      • Implementação das versões;
      • Análise do desempenho de cada versão;
      • Seleção da versão vencedora como modelo principal.

Sugerimos que seja feita apenas uma alteração teste por vez.

Exemplo: altere primeiro a cor do botão. Então, após o período de teste e avaliação de resultados, altere a posição do botão na página.

guia de seo: visitantes mobile e desktop
orientações sobre seo: visitantes mobile e desktop

CONVERSÃO

Consideramos como conversão uma ação ou estratégia desejada. 

Por exemplo, em um site de serviços, uma conversão pode ser contabilizada quando um lead preenche os dados em um formulário de site para receber um orçamento – ou talvez entre em contato via whatsapp. E no caso de uma loja virtual, a conversão é dada quando um produto é vendido.

Algumas métricas de conversão mais comuns:

      • Compra de um produto ou serviço;
      • Preenchimento de formulários;
      • Contato realizado por Whatsapp;
      • Download de arquivos (infográficos, PDFs, e-books, etc);
      • Assistir a um vídeo;
      • Outros.

Por ser um assunto controverso, a conversão não é considerada nesta versão do Guia como uma técnica integrante do conjunto de ações de SEO. Mas claro que é uma KPI importante de ser acompanhada.

POR QUE UM RESULTADO FINAL DE SEO NÃO PODE SER CONSIDERADO CONVERSÃO
Porque é exclusivamente o aumento no posicionamento nos buscadores.

O QUE NORMALMENTE INFLUENCIA A CONVERSÃO?

      • Preço;
      • UX (experiência do usuário);
      • Atendimento;
      • Frete;
      • Data de entrega;
      • Reputação (loja e produto);

A conversão pode acontecer a partir de um bom resultado de SEO (posicionamento) que ATRAI os visitantes para o site.

BLOG

  • Links Internos – Google revela novas informações sobre o tema

    Aqui no Blog da DGAZ Marketing sempre estamos atentos às novidades sobre SEO. E sempre estamos atentos quais são os principais fatores de ranqueamento mais importantes. Um dos principais pontos que são importantes para o ranqueamento e a navegabilidade do site são os Links Internos usados nos textos.  Recentemente o, John Mueller, porta-voz de pesquisa […]

  • Dicas de otimização para impulsionar o CTR no tráfego orgânico

    No universo do Google e do SEO, novas tendências surgem a cada dia, afetando as páginas de resultados dos mecanismos de pesquisa (SERPs). Isso acaba promovendo o mudanças no alcance orgânico, gera variações nas taxas de cliques (CTR) , além de outros problemas para quem busca levar o site para o topo do Google.  Mas […]

  • Campanhas de Google Ads e um Projeto de SEO podem andar em parceria?

    Sempre que um novo potencial cliente chega até a DGAZ, agência de SEO e também agência Google Ads em SP, uma dúvida sempre vem junto. Muitas das empresas que buscam nossos serviços se questionam sobre as diferençar entre o projeto de SEO e as campanhas de Google Ads. A ideia de combinar as duas estratégias, […]